Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007

Episódio 7 - Depois da confirmação da gravidez...

Flor e Máximo estavam radiantes com a novidade da vinda de um fruto do amor de ambos. Cheios de ternura, olham para a noz da sorte da Flor, desejando que nada interfira no amor de ambos.

De repente, Flor lembra-se de Frederico e desata a correr para junto da arvore, e , chorando, lembra-se de quanto Frederico queria ter filhos com ela.

 

 

De repente, o céu escurece e começa a chover e o Conde, com medo que a chuva constipasse a mãe do seu filho, resolve pedir ao Evaristo uma manta, e corre em direção a Flor, para a cobrir.

 

Flor, entristicida, começa a dizer que nunca se deveria ter apaixonado  por ele, pois jurara amor eterno ao pobre do Fredzinho...e o conde apenas responde:

-" Amo-te Flor."

Conde aproxima-se da sua princesa e ambos beijam-se...

 

- " Eu amo-te, meu condorzinho...és, és lindinho como um pintainho..."

- " Eu também te amo muito, sabes? És a mulher do meu coraçãozinho. Mas agora vamos para dentro para trocar-mos de roupa porque eu não quero-te doente...Nem a ti, nem ao meu futuro bebé!!!"

Ambos voltam a beijar-se...Vão para dentro e trocam de roupa...Flor desce para a sala e senta-se ao lado do seu cavalheiro e ele tenta-a beijar...

 

 

...mas ela diz-lhe:

- " Agora não, Maxizinho...Nós temos de tomar umas decisões..."

- " Diz, minha fada..."

- " Sabes eu moro aqui e tu não...eu acho que tu queres acompanhar a gravidez de perto, certo?"

- " Gravidez??!! - exclama a Delfina que estava a escutá-los - Flor Valente Rebello de Andrade, tás a espera de um "monstrinho" é?"

- " Cala-te sua bruxa ordinária, nojenta...Porque não pegas na tua vassourinha e vais dar uma volta ah?!"

- " Uuuuuh, mas que irritada taindes hoje..."

- " Delfina, certo?" - diz o Conde.

- " Sim, querido, sim..."

- " Podes deixar a minha namorada em paz?! Quem é que tu pensas que és? A rainha de tudo e de todos? Não te esqueças que a partir de agora, estás-te a meter com a Flor, estás-te a meter com o Conde Máximo Augusto Calderón de la Roya...Agora faz o favor de desandar, tá?!"

- " Sim, sim, sempre as suas ordens - diz a Delfina com olhar sedutor.

Será que a Delfina vai fazer alguma coisa para separar estes dois pombinhos??

Não percas o próximo episódio! ah, e deixa aqui um comentáriozinho...

publicado por Inês £ Cátia às 15:29
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Episódio 16 - E o Natal c...

. Episódio 15 - Uma estrela...

. Episódio 14 - A casa Frit...

. Episódio 13 - Agora é a v...

. Episódio 12 - Será?

. Episódio 11- O nome da be...

. Episódio 10 - o que se es...

. Episódio 9 - O que será a...

. Episódio 8 - Será que a D...

. Episódio 7 - Depois da co...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds