Terça-feira, 25 de Dezembro de 2007

Episódio 16 - E o Natal chega com uma união...

Flor andava nas nuvens...sentia-se apaixonada, livre e pronta para amar para a eternidade...decide ir à beira da sua bebé para cantar para ela e para lhe mudar a fralda...entra no quarto e ternurentamente diz:

 

 

- " Minha princesa, meu rebento, minha noz da sorte...eu sinto-me tão feliz por te ter aqui à beira da mamã e do papá...ai, que eu me estava a esquecer! Hoje é Natal! E o mini-conde, Ana, o teu papá, deu-me uma prenda unica..."

 

Entretanto, silenciosamente, entra o Máximo que diz:

 

- " Ai que me estava a arder as orelhas...será que estas duas princesas estavam a falar mal de mim?"

 

- " Tu hoje andas muito engraçadinho...- e pega na Ana ao colo - pff, que cheiro, eu acho que alguém tá a precisar de uma fralda nova...será que és tu ou a bebé?"

 

- " Ah, ah, ah, eu acho que seja a pequena condessa...- flor arregala os olhos- sim, a Ana é uma pequena condessa de Kricoragan e quando tu casares comigo, serás condessa-mãe de Kricoragan...mas anda lá muda a fralda à pequena cavalheira que ela de caminho abre as goelas e ninguém a cala..."

 

- " Ajuda-me aqui...chega ali as fraldas limpas que estão naquele armário..."

 

Quando acabam de mudar a fralda, Flor começa a embalar a bebé, cantando:

 

- " Minha princesa, dorme bem, com os anjinhos e as fadinhas, que quando acordares, os papás estarão aqui para te mimar" - e a pequena Ana fecha os olhinhos.

 

 

- " Parece um anjinho, não achas? - diz o conde - dorme sossegadinha e tranquila, porque sabe que os papás sempre estarão aqui para tudo o que ela desejar...vamos descer para a sala, Flor? Preciso de falar contigo..."

 

- " Vamos...- quando chegam à sala, ela pergunta - olha a casa parece tão vazia, onde andam os pequenos cavalheiros?"

 

- " Toda a gente, até a Helga foram passar o Natal fora...o Tomás e o Martim foram para a quinta da sogra da Magda, a D. Isilda...o Henrique e a Clara viajaram até ao Brasil, porque a tua irmã Sofia convidou-os a passar lá o Natal na estalagem que ela e o Gil abriram...o Afonso está em casa da Olívia e dos tios para passar uns dias lá...a Helga e o Antoine foram para a Alemanha, porque a Helga disse que era um sonho voltar lá e o Antoine satisfazeu-lhe esse sonho...o Evaristo foi para Kricorogan para visitar a sua familia...só ficamos aqui eu, tu e a bebé..."

 

- " Então, podiamos fazer um Natal diferente..." - diz Flor.

 

- " Espera que eu tenho de te dizer uma coisa...daqui a 2 dias tenho de ir a Kricorogan, porque tenho de tratar de uns negócios, mas gostaria que a minha Florzinha me acompanhasse e a nossa bebé, pois sem elas eu morro de saudades..."

 

- " Ai, a sério?! Que giro, vou conhecer o reino do Cocógrande...Podiamos até passar lá a passagem de ano...ai, vamos ter uma lua-de-mel antes de nos casarmos..." - diz a Flor, de sorriso a orelha-a-orelha.

 

- " Sim, tens toda a razão...vamos ter uma lua-de-mel, mas só depois de nos casarmos..."

 

- " Ah? Não percebi, Máximo...quando é que nos vamos casar?!"

 

- " Espera aí um pouco, que eu volto já, já...não saias daqui... - e o conde sobe as escadas e entra no quarto da Flor, deixando lá uma caixa e gritando - Floor, sobe até ao teu quarto, anda que eu estou à tua espera..."

 

- " Já vou, já vou..." - mas ao entrar no quarto depara-se com uma caixa com um vestido, mas ele era tão grande, tão grande que logo a Flor improvisou e começou a cortá-lo ali, a mexer acolá até fazer um vestido lindo e um lenço para a cabeça. Decide descer as escadas, onde pensa que o mini-conde está a sua espera, mas não...então decide esperar e quando ouve brarulho, tem medo de se virar e pergunta:

 

 

- " Quem está aí?"

 

- " Eu, Flor, o teu cavaleiro ambulante...quem estavas à espera que fosse?"

 

- " Tu e só tu, meu condorzinho! Mas o que se está a passar aqui?"

- " Flor, isto hoje vai servir para nos unirmos, mas ainda mais do que o casamento, pois isto é só entre nós os dois..." - diz o Conde.

- " Uau, tão romântico...por isso é que tu dizeste que iamos casar antes de viajarmos..."

Ambos trocam juras de amor eterno e que nunca, mas nunca se iriam separar pois o amor que sentiam era muito forte...beijam-se e sobem para o quarto, adormecendo nos braços um do outro...

______________________________________________

Então gostaste da prendinha-episódio de hoje??

Esperamos que sim...e agora sim, comenta e ...

FELIZ NATAL :D

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Inês £ Cátia às 17:23
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Episódio 16 - E o Natal c...

. Episódio 15 - Uma estrela...

. Episódio 14 - A casa Frit...

. Episódio 13 - Agora é a v...

. Episódio 12 - Será?

. Episódio 11- O nome da be...

. Episódio 10 - o que se es...

. Episódio 9 - O que será a...

. Episódio 8 - Será que a D...

. Episódio 7 - Depois da co...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds